Assessoria de imprensa

Heloísa Schurmann e as dicas que vêm do mar para enfrentar dias frios (ou até gelados) de inverno!

Navegando ao redor do mundo há mais de 30 anos e enfrentando as mais diversas temperaturas, a Família Schurmann tenta ajudar com dicas práticas.

 

Heloísa Schurmann

Heloísa Schurmann.

Depois de uma semana que registrou recordes de temperaturas baixas em diversas cidades do país, nesta segunda, 20 de junho, começa, de fato, o inverno. De acordo com especialistas, em 2016, a temporada será sim de frio, ao contrário do ocorrido nos anos anteriores. Então, provavelmente, os casacos, cobertores e aquecedores – resgatados no final gelado de outono – continuarão sendo necessários. Já pensou no guarda-roupa para o dia a dia ou até mesmo as peças obrigatórias na bagagem para a próxima viagem?! Navegando ao redor do mundo há mais de 30 anos e enfrentando as mais diversas temperaturas, a Família Schurmann tenta ajudar com dicas práticas.

Em março deste ano, a tripulação da Expedição Oriente chegou, pela primeira vez, à Antártica. No continente gelado, enfrentaram a temperatura mais baixa de toda a sua história de aventuras: pelo menos, -15ºC, o último índice registrado pelo termômetro do veleiro Kat antes de estourar. Agora, navegando por regiões mais quentes, Heloísa Schurmann compartilha ideias para nos protegermos do frio que deve se manter principalmente nas regiões Sul e Sudeste do país. Heloísa lembra que, na embarcação, não há espaço para guardar muita roupa. Por isso, para começar, é importante escolher quais peças são fundamentais e como utilizá-las.

“Nos vestimos em camadas. Primeiro, usamos uma segunda pele, uma roupa de baixo que é térmica. Por cima, jeans, camiseta ou suéter. Depois, se ainda for necessário, um casaco bem quente, de preferência impermeável e com gorro”, conta. Heloísa destaca ainda a importância de proteger as partes extremas do corpo com luvas, gorro, echarpe, pashmina e meias superquentes. Vestindo, no máximo, três camadas de roupa a partir da escolha certeira das peças a navegadora acredita que é possível enfrentar o frio deste inverno e até mesmo o clima gelado da Antártica.

Família Schurmann & Expedição Oriente

Primeira família a dar a volta ao mundo a bordo de um veleiro, a história da Família Schurmann ganha destaque a partir de 1984, quando o economista Vilfredo e a professora Heloísa decidiram abandonar a vida estável e confortável em terra firme e zarpar rumo aos mares e oceanos do planeta, acompanhados dos filhos pequenos: Wilhelm, na época, 7 anos, David, 10, e Pierre, 15. Três décadas depois, com algumas aventuras marítimas no meio e as crianças, agora, homens feitos e até mesmo pais de uma nova geração, a Família Schurmann volta a exercitar o desapego. Desde 21 de setembro de 2014, o veleiro Kat vem sendo a moradia dos Schurmann e a imensidão do mar, o destino da Expedição Oriente!

Com o apoio fundamental dos patrocinadores Estácio, HDI Seguros e Solvi, os velejadores percorrerão cerca de 30 mil milhas (o equivalente a quase 50 mil quilômetros), passando por quatro oceanos e aproximadamente 50 portos. Pela primeira vez, eles estiveram na Antártica e na República Popular da China, que fica a aproximadamente 17 mil quilômetros de distância do Brasil. O curioso é que as rotas das aventuras anteriores somadas ao roteiro da Expedição Oriente resultariam em 14 viagens da Família Schurmann à China.

Se o roteiro reserva lugares desconhecidos, a nova travessia também marca a estreia da terceira geração a bordo: o jovem Emmanuel integra a tripulação Schurmann, formada pelo casal Vilfredo e Heloísa e os filhos Wilhem, David (líder da tripulação de terra) e Pierre – os dois últimos, em alguns trechos da aventura. Kat, a filha caçula, falecida em 2006, está simbolicamente presente ao inspirar o nome do novo veleiro da família, neste projeto que envolve inovação, tecnologia e sustentabilidade.

 

Notícias relacionadas

 

 

Família SchürmannNavegando com sucesso, de Vilfredo Schurmann, agora, em e-book

Best seller do velejador Vilfredo Schurmann, lançado em 2009, volta ao mercado editorial mas, desta vez, em e-book.

 

“Projeto” mais longo – e involuntário – da Família Schurmann se aproxima de final feliz com vitória unânime no Superior Tribunal de Justiça.

De acordo com advogados, possibilidades de reversão da decisão do STJ são remotas, senão nulas, encerrando uma disputa de 21 anos com Editora Grupo I.   #Schurmann #ExpedicaoOriente #HDI, #estacio #Solvi
Família Schürmann10-03-2016

Família Schurmann conhece jovem que encontrou mensagem na garrafa, 22 anos atrás

Em tempos de redes sociais e aplicativos que aproximam pessoas, independentemente da distância geográfica, talvez seja difícil imaginar como uma mensagem na garrafa pode ser o ponto de partida para o encontro de brasileiros com um papuásio – 22 anos depois.   #Schurmann #ExpedicaoOriente #HDI, #estacio #Solvi
Família Schürmann03-02-2016
BANSEN - ©2016
Bansen Phone
Address: rua dr. tirso martins, 100 cjto 304 - 04120-050 - vila mariana - SP/SP.
Site Design by Marília Schumann